Em entrevista exclusiva, Samarco responde a 23 perguntas essenciais sobre o maior crime ambiental da história do Brasil

O Miniver surgiu com o propósito de ser um centro de informações, análises e opinião independente, o único site focado no maior crime ambiental da história do Brasil desde novembro de 2015, levando informação própria e de terceiros a todos os interessados, dando voz aos atingidos e a sendo uma referência no tema. A Samarco, […]

Leia Mais

Excelentíssimo Jacques de Queiroz Ferreira, os atingidos pela Samarco aguardam sua visita

*Por Thiago Alves, jornalista e militante do MAB A semana começou com o noticiário nacional sendo surpreendido pela informação de que Jacques de Queiroz Ferreira, juiz federal na mineira Ponte Nova, acatou o argumento da defesa dos dirigentes da Samarco Mineração S.A à época do rompimento da barragem de Fundão, em 5 novembro de 2015, […]

Leia Mais

Justiça nas mãos da Samarco: milhares de ações se arrastam sem prazo para solução

A matéria é de Valquíria Lopes e Gustavo Werneck no Estado de Minas: “Adiamento de prazos, recursos na Justiça às centenas e determinações atendidas apenas em parte mostram que a suspensão do processo criminal que apura a responsabilidade sobre as mortes resultantes do rompimento da Barragem do Fundão, em Mariana, não é o único motivo […]

Leia Mais

Cerca de 100 organizações, movimentos sociais e pesquisadores repudiam as mudanças no setor mineral do governo Temer

MAIS DE 70 ORGANIZAÇÕES E MOVIMENTOS SOCIAIS BRASILEIROS, 17 ORGANIZAÇÕES INTERNACIONAIS E MAIS DE UMA DEZENA DE PESQUISADORES REPUDIAM EM NOTA O PROGRAMA DE REVITALIZAÇÃO DA INDÚSTRIA MINERAL. [Nota de repúdio do Comitê Nacional em Defesa dos Territórios Frente à Mineração ao Programa de Revitalização da Indústria Mineral, anunciado pelo Presidente Michel Temer]. O lançamento […]

Leia Mais

“Fatores organizacionais patogênicos” determinaram o rompimento da barragem de Fundão

Por Ferdinando Marcos, da UFMG A conclusão é de Eugênio Diniz, da Fundacentro, o maior centro de pesquisa da América Latina na área de Segurança e Saúde no Trabalho. Para ele, sempre houve uma rede de fatores de risco envolvendo o rompimento da barragem, o que precisa servir de lição para outras empresas. Diniz afirmou haver uma […]

Leia Mais

MAB: “a cláusula de quitação é uma violação dos direitos dos atingidos”

Por Movimento dos Atingidos Por Barragens O “Programa de Indenização Mediada” (PIM) é um dos programas executados pela Fundação Renova, criada a partir do acordo realizado entre a União, os governos do Espírito Santo, Minas Gerais e as mineradoras Samarco, Vale e BHP Billiton, responsáveis pelo rompimento da barragem de Fundão, em novembro de 2015, […]

Leia Mais

Esclarecimento: ação civil pública do MPF segue valendo e Samarco precisará pagar os R$ 155 bilhões

Acabamos de receber a nota de esclarecimento do Ministério Público sobre a suposta “suspensão” da ação do MPF contra a Samarco divulgada por meios de comunicação no Brasil e no exterior. Na prática, traduzindo para o popular: não mudou nada. A ação SEGUE VALENDO. E a Samarco/Vale/BHP terá que chegar a um acordo definitivo para […]

Leia Mais

Acesse o estudo completo sobre os impactos da lama da Samarco feito por pesquisadores da UFES

Até o momento entregue somente para o ICMBio, conseguimos acesso e autorização da UFES para divulgar com exclusividade o estudo “Monitoramento da influência da pluma do Rio Doce após o rompimento da Barragem de Rejeitos em Mariana/MG – Novembro de 2015: Processamento, Interpretação e Consolidação de Dados“. Acesse aqui o relatório completo. São 254 páginas […]

Leia Mais

Em 30 anos, todos os corais do mundo terão desaparecido. E a culpa é nossa.

Se você acha que o título dessa matéria é alarmista, pense de novo: nos últimos 30 anos, o planeta perdeu 50% das suas formações de corais. A temperatura dos oceanos tem aumentado consideravelmente, acima de 2 graus celsius, o suficiente para causar fenômenos de extinção em massa – branqueamentos – dos corais, como os que […]

Leia Mais

Estudo comprova: contaminação do Rio Doce é crônica e consequencias ainda são desconhecidas

O dobro de ferro, quatro vezes mais de alumínio e três vezes mais manganês do que havia no Rio Doce antes da chegada da lama tóxica da Samarco. Redução de 40% em diversidade e grande diminuição dos tipos de plânctons disponíveis, microalgas base da cadeia alimentar. Impactos ainda desconhecidos na saúde humana que só vão […]

Leia Mais