• facebook
  • twitter
  • youtube
  • mail
  • Brazil's promises to slash forest losses 'empty', researchers say ahead of Biden summit
Observatório da Mineração

Observatório da Mineração

Observatório da Mineração, fundado em 2015, é um centro de jornalismo investigativo sobre a mineração, as violações socioambientais, o lobby e as relações políticas do setor mineral.

Os dois rompimentos de barragens da Vale/BHP em Mariana e Brumadinho (2015 e 2019), os maiores crimes socioambientais da história do Brasil, também estão no nosso radar, assim como o garimpo ilegal, os mega projetos, a atuação de empresas multinacionais e os impactos da mineração especialmente na Amazônia e no Cerrado.

Até hoje, o Observatório já produziu mais de 120 matérias investigativas exclusivas.  A página no Facebook conta atualmente com 36 mil curtidas e alcançou mais de 10 milhões de pessoas segundo o algoritmo da rede social desde a sua criação em novembro de 2015. O site também tem um perfil no Twitter.

O Observatório foi apresentado em duas palestras – “Digging into the Extractives Industry“ e “Investigating Disasters“ – no maior evento de jornalismo investigativo do mundo, realizado pela Global Investigative Journalism Network (GIJN) em Hamburgo na Alemanha em setembro de 2019.

As matérias investigativas produzidas pela equipe do Observatório da Mineração já foram publicadas na Mongabay (em inglês e português), organização referência em jornalismo ambiental em todo o mundo com 21 anos de história e mais de 2.5 milhões de visitantes únicos mensais. 

Em 2020, também publicamos em parceria com o Intercept Brasil uma matéria que mostra como a Vale tem submetido milhares de trabalhadores ao risco de contágio pelo coronavírus por aglomerações em suas minas.

Alguns textos foram traduzidos e publicados em alemão pela “KoBra – Kooperation Brasilien”, uma rede formada por mais de 80 membros de entidades protagonistas de movimentos sociais e organizações científicas e pelo Amerika 21, uma das páginas mais relevantes da mídia alternativa sobre a América Latina na Alemanha.

Outros sites independentes, de organizações do terceiro setor e da sociedade civil também republicam o nosso conteúdo. Organizações parceiras como a Heinrich Böll tem apoiado o nosso trabalho.

Acesse o site

Acompanhe no Facebook